Translucência Nucal

Saiba o que é e qual a finalidade

Artigo publicado por Juliane Freitas nas categorias: Gestação, Problemas

A primeira sensação que se segue à descoberta de uma gravidez muito desejada é a de uma alegria intensa e contagiante, a de um sonho sendo realizado. Mas depois dessa primeira euforia surge uma série de dúvidas e preocupações, algumas das quais já citamos, sobre o bem estar do feto e se está tudo a correr bem com seu desenvolvimento. Essas preocupações são absolutamente normais, mas jamais devem ser ignoradas. E para sanar essas dúvidas existe uma diversidade de exames que podem (e devem) ser realizados para monitorar seu bebê durante toda a gestação. Um deles é a medida da Translucência Nucal.

O que é a Translucência Nucal (TN)?

Translucência Nucal é a aparência ultrassonográfica do acúmulo de fluido na nuca do feto no primeiro trimestre de gestação. Para medir o tamanho desse acúmulo, costuma ser realizado um ultrassom em torno de entre a 11ª e 13ª semanas de gravidez. Na maioria das vezes, a ultrassonografia é abdominal, mas se o médico não conseguir realizar a medida da TN através da barriga, poderá ser feita ultrassonografia transvaginal.

mae_ultrassom

A medida da Translucência Nucal revela se há risco de anomalia genética.

Pra que serve a medida da TN?

Depois de realizada a medida em milímetros da TN, a constatação de que o acúmulo de fluido é excessivo significa que existe o risco de ele possuir alguma alteração cromossômica, má formação ou síndrome genética, como a Síndrome de Down. Considera-se que há risco quando a medida é superior a 2,5mm.

Esse procedimento também ajuda a medir com mais precisão a idade gestacional da mulher.

Posso ter alguma certeza através da medida da TN?

Não. Se o resultado foi equivalente a “normal”, significa que o risco de alterações é baixo. Se o resultado foi “com alterações”, significa que o risco é alto. Mas o exame de TN não faz o diagnóstico de nenhuma doença, não dá a certeza de que o feto possui alguma alteração ou síndrome, pois a aparência TN não possui relação direta com nenhuma anomalia, cromossômica ou não, e sim sua medida.

No segundo trimestre, a TN pode desaparecer ou evoluir para um edema nucal, um higroma cístico, com ou sem hidropsia fetal. Por isso, é importante que você nunca deixe de se consultar com seu obstetra.

amniocentese

A Biópsia do Vilo Corial e a Amniocentese são exames que detectam anomalias genéticas.

O que fazer caso meu bebê tenha a medida da TN aumentada?

Se o feto possuir a TN aumentada, você deve realizar a Biópsia do Vilo Corial ou a Amniocentese, que são exames com os quais você consegue um diagnóstico, ou a certeza — já falamos desses exames.

A vantagem da Biópsia do Vilo Corial sobre a Amniocentese é que ela pode ser realizada mais cedo, por volta da 10ª semana de gestação, enquanto a Amniocentese é realizada a partir do segundo trimestre, depois da 13ª.

Como foi dito aqui, na Biópsia é colhida uma quantidade de material da placenta e na Amniocentese é colhido líquido amniótico. Ambos os exames podem detectar centenas de anomalias genéticas, entre outras doenças, porque analisam o cariótipo (conjuntos de cromossomos que ficam no núcleo das células do ser humano) depois de colher a placenta e o líquido, pois eles possuem o material genético do feto.

E não se esqueça de amar o seu bebê incondicionalmente!

E não se esqueça de amar o seu bebê incondicionalmente!

1 comentário

  1. julianacristinatavano

    sinto dores no pe da barriga ,tem sertos locais da barriga um formigamento e tremidinha oque pode ser isso ,sera uma gravidez pois ja´ a quaze um ano e cinco meis que parei de tomar pirula nome da pirula era tamisa para trata sisto.

Comente!




*Campos obrigatórios